13/08/2018

Virei vegetariana! Entendendo os porquês.


Bom dia/Boa tarde/Boa noite! Resolvi trazer meu primeiro post sobre lifestyle ( quem sabe da certo esse tipo de conteúdo por aqui, ein? ) e hoje quis falar sobre vegetarianismo. Não só o que é, mas também o porque eu deixei de consumir qualquer tipo de carne "do dia para a noite".

Sem enrolação, vamos lá!

Muita gente acaba entrando nesse estilo de vida por conta de algum video ou documentário que viu a respeito os maus tratos animais e assuntos relacionados. Comigo foi diferente, sempre tive essa vontade e a carne nunca teve um lugar especial no meu prato, porém sempre fui apaixonada em hambúrguer então pensava que "não ia rolar".

Dias vem e dias vão, cada vez mais eu me sentia incomodada consumindo carne, ainda que não tivesse mudado nada em minha rotina em relação a isso. Entrei na faculdade, onde encontrei algumas pessoas veganas ( só amor por elas ) e me senti motivada, pensei: é agora ou nunca!

Sim, do dia para noite não consumia mais ( o que não recomendo, é mais fácil ir tirando a carne aos poucos da sua alimentação, não seja radical haha ). Fui procurando receitas daqui, lendo sobre a área nutricional ali e hoje já fazem mais ou menos seis meses!

Você não sente falta da carne?

Não! É até estranho responder isso, mas me sinto mais feliz agora que não consumo carne, como se cada refeição fosse um pontinho a mais para os animaizinhos.

Qual foi sua maior dificuldade?

Sem pensar duas vezes foi em relação a comer fora de casa. Moro no interior de São Paulo, então aqui não tem tanta variedades quanto SP, e eu sou uma pessoa que ama sair no fim de semana para comer e não ver nada sem carne em cardápios foi algo que me deixou bem chateada no ínicio, mas que agora já não é um problema.

Qual sua relação com pessoas que comem carne?

Normal! Sempre me perguntam "mas seu namorado come carne, ele que cozinha?", gente de jeito nenhum! Quando ele vai cozinhar, ele faz comida especial para mim e quando vou cozinhar faço carne para ele, normal. Claro que eu não curto muito fazer carne, então sempre tento trazer aquele prato vegetariano todo elaborado e acreditem: ele já até disse que a comida vegetariana costuma ser melhor. Ainda assim, ele consome sim carne, mas diminuímos o consumo para que ele faça a parte dele também.

Meu relacionamento com minha família também é super de boa! Vou em churrasco que eles fazem e levo meus pratos para fazer junto deles. É até divertido ver o pessoal provando ( uns amando e outros fazendo caretas haha ).  E outra: não me importo se, por exemplo, tiver só estrogonofe de carne, eu tiro a carne e como o molho!

É caro ser vegetariana?

Nossa alimentação tem bastante verde escuro e castanhas, avaliando o que gastava com carne, é praticamente o mesmo preço, porém é uma alimentação para quem gosta de cozinhar, nem sempre os pratos são tão simples. E sem dúvidas comer fora sendo vegetariana - nem sempre - é caro sim, talvez por ser algo "incomum" na cidade onde moro.

Fonte da imagem: google

08/08/2018

Pintando o cabelo com anelina


Oie oie! Hoje resolvi trazer minha primeira experiência com anelina, que foi uma das últimas vezes que pintei meu cabelo. Normalmente uso tonalizante, mas a maioria dos que usei verde acabava ficando mais azulado do que eu gostaria que ficasse, então fiz umas pesquisinhas e lá fui eu pintar com tinta de madeira haha!

Você vai precisar de:

anelina ( na cor desejada )
um pouco de água
creme de cabelo ( pode ser sua máscara favorita )

Como eu fiz:

Fui misturando o pó da anelina, só um pouco dele, com o minimo de água possivel até diluir bem. Em seguida, peguei esse liquido e misturei bem com o creme, vi se chegou na cor que queria. Caso não chegue, faça o mesmo processo de acrescentar anelina diluída. Muitos usam álcool para diluir ela, mas eu preferi usar do jeito mais "natural" possível, para não detonar meu cabelo e por conta do meu medo de nunca ter usado esse método. 

O que achei?

Pelo o que pude reparar, a cor dura mais no cabelo, no entanto, quando desbota é desigual. Um pedaço fica totalmente verde e o outro loiríssimo, então não da pra curtir o cabelo desbotado, fica muito manchado. 

Estraga como dizem? 

O meu cabelo não fez diferença, foi a mesma coisa que ter passado um tonalizante mesmo, a única diferença que senti foi realmente na duração, no modo de desbotar e na paleta de cores né, que você pode criar uma infinidade com anelina. Sim, você também pode criar com tonalizantes, mas eu achei mais fácil o manuseio ( por incrível que pareça ).

Vale lembrar que cada cabelo reage de um jeito, então faça um teste de mecha e tire suas conclusões. Claro que o produto não é feito para cabelos, portanto não é recomendado. 


Fonte da imagem: google

01/08/2018

Molhados por café (Copyright ©)


Já é tarde. Não, melhor, já é noite. Está escuro, o clima está gostoso, fresquinho, mas algo falta... um café? Nos arrumamos depressa, amanhã será um longo dia, não podemos demorar muito lá - ainda que saibamos que é quase impossível não enrolar num lugar tão aconchegante. Alguns trocados, aquela minha velha bolsa marrom, que até já sabe andar sozinha de tanto que anda comigo, chinelo mesmo, esqueci de trazer outro sapato.

Alguns minutos de caminhada, finalmente chegamos!

Ah... a pior parte é escolher o que pedir. Cappuccino, expresso, gelado, quente, com nutella, sem nutella, doce, sem açúcar. Pra você foi fácil, já estava com vontade daquele seu café com chocolate belga, mas eu não, eu gosto de experimentar o novo, o que nunca vi parecido. O nome, bem o nome desse me chamou a atenção, tanto que ficou com vergonha e eu mesma tive que pedir. E olha só! Esse café era minha cara assim como o nome.

Chove lá fora, o que é surpresa pra mim, nem imaginei que fosse acontecer. Encaramos a chuva, sem medo, com frio, mas rindo - de nervoso - como uma criança. Foi tão divertido chegar no restaurante todo encharcado, seu cabelo estava escorrendo água fria da chuva, nem mesmo parecia que havíamos tomado um café quentinho há alguns minutos atrás. A nossa sorte de verdade? Bem... não sei se foi a chuva ter parado quando saímos do restaurante ou termos um ao outro.

Fonte da imagem: google

30/07/2018

Como planejar um intercâmbio?


Oie gente, recentemente eu fechei um pacote de intercâmbio para dezembro a fim de realizar meu grande sonho de infância que é conhecer Londres. Diante disso, surgiram algumas questões, como eu nunca viajei para fora do Brasil, tive que fazer pesquisas e mais pesquisas para não chegar lá perdida ( mesmo que seja inevitável ). Fora isso, vieram me perguntar como consegui dinheiro, dicas de como se planejar ( porque fechei o pacote com seis meses de antecedência ). Enfim, vamos lá!

01. Defina seu objetivo: Você quer ir estudar? Passar um tempo? Aperfeiçoar seu inglês? Trabalhar? Definir o que deseja fazer no país é muito importante, afinal, não é todo lugar que vai te oferecer trabalho em um intercâmbio, por exemplo. Por isso, senta e pensa o que gostaria de absorver no seu tempo na gringa. 

02. Quanto pode investir? Claro que tem a opção de conseguir mais dinheiro até a viagem ( essa é uma vantagem de se fechar pacote com antecedência ) e logo vou dar algumas dicas de como conseguir fazer isso, mas é importante destacar que há destinos que são mais caros que outros ou em termos de pacote ou até mesmo em passagens aéreas. Obvio que se for um grande desejo ir a determinado lugar, se joga! Porém, é melhor tentarmos encaixar nossos sonhos com a nossa realidade. 

Fazer um orçamento não é pago, faça cotações e analise os diversos destinos, anote tudo, some com valores de passagens, quanto custa uma refeição do local e etc. Assim, terá uma base de quanto vai precisar e se é possivel pagar aquilo nesse instante ou só daqui um ano, por exemplo.

03. O idioma e cultura de agradam? Encontrar o lugar perfeito com o preço que cabe no seu bolso é um passo grande, realmente, mas é o idioma que você queria? E a cultura? É sempre bom lembrar que vai passar muito tempo lá ( mesmo que seja só um mês, é um mês completamente diferente ) e se for seu primeiro intercâmbio, é melhor não radicalizar demais. Não, não é um padrão, se quiser se jogar em uma dimensão completamente fora do comum para você, fica a seu favor.

Com os três tópicos acima resolvidos, vamos entrar em mais outros:

01. Com qual antecedência deve fechar o pacote de intercâmbio? Não tem uma regra para isso, mas quanto mais cedo fechar, mais vantagens para você. Além de conseguir uma passagem com um preço mais acessível, poderá parcelar tudo na quantidade de meses que ainda faltam para sua viagem, possibilitando uma maneira mais "fácil" de conseguir o dinheiro até o dia do embarque. Isso fica ao seu critério, como eu já disse antes, decidi fechar com seis meses de antecedência para conseguir juntar uma grana legal para levar ( já que meus pais me deram de presente de 18 o intercâmbio ).

02. Intercâmbio fechado! Onde arranjo dinheiro para levar? O maior problema nem é pagar o pacote em si, mas sim que ficamos quase sem dinheiro quando acabamos de pagar ele haha dai entra o desespero: Onde vou conseguir dinheiro para levar? Então vou dizer o básico que estou fazendo para conseguir um dinheirinho ( e que está dando mais certo do que eu e meus pais pensávamos ).

Pense no que sabe fazer e que pode gerar renda: no meu caso eu publiquei no facebook se alguém tinha vontade de revender trufa. No começo tomei uma apertada da minha mãe quando ela viu, não tinha conversado com ela ( não façam isso pessoal ). Foram surgindo pedidos ali, outro aqui e hoje consigo tirar em média R$700 em trufas de lucro. Sim galera, tudo isso. 

Seja criativo: venda roupas que não usa a mais de três meses, faça sua arte, ajude seu vizinho a rastelar o quintal. Enfim! Ideias é o que não falta. 

Espero ter ajudado vocês com as dúvidas que me mandaram frequentemente e se tiverem mais, é só entrar em contato pelo direct do instagram que estarei respondendo todas. Minha conta é @patriciapoltronieri . Vejo vocês por ai, tchau!


Fonte da imagem: google

19/07/2018

TAG: De tudo um pouco

TAG De tudo um pouco - Tamaravilhosamente


1- Qual seu estilo de música favorita?

Eu sou uma pessoa que não tem um estilo de música definido, ouço de quase tudo mesmo, mas os estilos que eu mais gosto são o pop e o indie, tanto rock indie como até mesmo o pop indie. O estilo indie é realmente uma paixão minha que poucos sabem que existe, mas que é claramente vista na minha lista de música do spotify. Porém, continuo colocando o pop como estilo favorito, por enquanto.

2- Qual sua roupa favorita?

Tenho um modo de se vestir meio diferente do que as pessoas rotulam como "normal", então sempre tento não dar tanto destaque assim no meu modo de se vestir porque o meu cabelo já chama a atenção, se eu for com algo muito fora do comum a atenção será algo gritante, então eu me baseio nas roupas dos anos 90 e de alguns looks que vejo por ai, nada dentro da moda. Sinceramente, eu não gosto de estar igual aos outros, então não sigo um padrão.

3- Qual é seu calçado favorito?

Sem dúvida tênis, e nem é em questão de eu amar calçar tênis e sim na questão de desde meus dez anos eu virei a louca que coleciona. SIM, você leu certo, eu vivo colecionando tênis. Por exemplo, na febre do Vans eu doei meus tênis velhos e comprei novos, só que apenas Vans, um de cor diferente do outro. E vou jogar aqui na rodinha: minha primeira coleção foram all stars. Desculpa gente, mas amo colecionar coisas.

4-  Camisa ou camisola? Calça ou calção?

Sinceramente, depende do momento. Tem dias que sou fã de uma camisa e calça, outros camisola e calção são meus nenéns, depende muito do meu estado no dia haha. 

5- Cabelo estiloso ou tradicional? Liso ou encaracolado?

Estiloso sempre! Por mais que eu queria não consigo mais viver sem meus cabelos coloridos. Ele é liso, mas às vezes fica rebelde meio ondulado.

6- Brigadeiro ou sorvete?

Por mais que eu goste de brigadeiro, nada se compara ao meu amor por sorvete.

7- Doce ou salgado?

Não vou mentir que sou fã da famosa Nutella, mas prefiro salgado. Entre um chocolate, brigadeiro, eu sempre vou escolher um pão de queijo, um omelete, uma tapioca. Claro que nem sempre foi assim, já tive uma fase que era viciada em doces, mas atualmente meu amor é coisas salgadas ou doces mais puxados pro lado amargo ( café sem açúcar mora no meu coração, por sinal).

8- Como você define seu estilo?

Não sei bem definir meu estilo, mas acho que se encaixa entre o minimalista. Não chega a ser o minimalista, mas é algo próximo, ainda não tenho um estilo definido pelo o que vejo no meu guarda roupa.

9- Você é consumista ou só compra o básico?

Eu sempre só compro o básico, em relação a tudo haha, acho que por eu gostar muito de viajar e querer sempre economizar, sempre dou um jeito de arranjar desculpas do tipo "ah, pensando bem, tenho algo parecido com isso em casa."

10- Se considera vaidosa?

Novamente, depende do dia. Sempre tem aqueles em que eu acordo inspirada, faço aquela make e um look babado, enquanto outros só to com o cabelo despenteado e um moletom do meu namorado haha