29/06/2020

Uma mensagem de esperança

Título: Uma mensagem de esperança ( o que aprendi com um pinguim )
Autor: Tom Michell
Editora: Bicicleta amarela
Ano: 2016
Páginas: 256
Sinopse: Ao resgatar um pinguim de um vazamento de óleo na costa uruguaia, o inglês Tom Michell não imaginou que ganharia um amigo para toda a vida. Recusando-se a ser devolvido ao mar e deixar seu salva-vidas, a desengonçada ave ganha o nome de Juan Salvador e passa a fazer parte do dia a dia de Tom, levando a alegria e uma mensagem de esperança e amizade a todos que conviveram com ele. Esta é a história real e comovente da inusitada amizade entre um jovem professor de inglês vivendo na Argentina durante o regime militar nos anos 1970 e um pinguim. Um livro de memórias sobre saber.


Resenha: Tom sempre sonhara em morar na America do Sul, sonho que se tornou possível graças a uma proposta de emprego, na qual ele iria dar aulas na Argentina. 

Durante sua viagem de férias para o Uruguai, enquanto andava pela praia, se deparou com uma cena horrenda: dezenas de pinguins empilhados na areia cobertos por petróleo. Relutante, Tom continua a caminhar, avistando sua mensagem de esperança, um pinguim vivo.


Tom se questionou o que aquilo pudera significar e o que poderia fazer por aquele guerreiro, chegando a conclusão que levaria o mesmo com ele. No ínicio, essa aventura seria apenas para limpá-lo e depois devolvê-lo para o mar. O que não aconteceu. 

Juan Salvador ( o pinguim ) acaba criando um laço extremamente forte com o professor, quase impossível de quebrar. Tom até tenta, mas não tem coragem de devolvê-lo para o mar, agora seriam uma dupla. 


Que livro mais gostoso de ler! Além da história ser cativante, nos trás diversas curiosidades sobre pinguins, que simplesmente amei saber. Não apenas curiosidades de como cuidar de um pinguim, mas sobre seu modo de vida, como foram afetados pelos seres humanos e muito mais.

Durante o livro temos diversas ilustrações divertidas do Juan Salvador, que deu um toque a mais ao livro. 


Conheci o livro através da Amazon, ele estava de graça por conta da quarentena e gente que achado! Nunca tinha ouvido ninguém falar dele, mas fiquei apaixonada. Agora também quero um pinguim!

22/05/2020

Tag literária

Livro infanto juvenil preferido: fico entre diário de um banana e os do David Walliams

Leitura atual: Uma mensagem de esperança - o que aprendi com um pinguim 

Próxima leitura: Olho de Hórus 

Qual o seu lugar preferido para ler? Qualquer lugar bem fofinho ( uma poltrona, cama, enfim )

Prefere livro físico ou digital? Nunca pensei que diria isso, mas prefiro digital 


Um hábito de leitura: Ir para a última página para ver a última frase

Livro preferido desse ano: Sem sombra de dúvidas O peso do pássaro morto

Consegue ler no ônibus? Depende muito do dia, mas normalmente sim 

Qual sua política de emprestar livros? Apenas se for alguém muito próximo e que eu já tenha visto como trata os próprios livros

Escreve ou marca frases no livro? Apenas grifo


Já fez ou faz orelhas nos livros? N U N C A. Não consigo aceitar que façam isso com meus livros. 

Autor favorito: internacionais são John Green e Stephen King. Nacional acredito que seja a Bruna Camporezi. 


15/05/2020

Assassinos de Anúbis

Título: Assassinos de anúbis
Autor: Everton Gullar
Editora: Gullar edições
Ano: 2020
Páginas: 248
Sinopse: Safir é vitimado por um câncer agressivo nos pulmões e se vê com os dias contados. Restam-lhe em torno de 90 dias. Para passar seu tempo, decide cultivar pés de tomate-cereja, renega qualquer tratamento ou intervenção cirúrgica. Mas, com o retorno de Juliana, seu grande amor, com quem foi casado e traído, Safir sobrevive, porém já não é mais o mesmo. Algo mudou de forma grave, ele decide marchar contra o sistema. Trilha um caminho sem volta, vivendo entre o bem e o mal.


Resenha: O livro é divido em três partes: na primeira somos introduzidos a vida de Safir, que na beira da morte por um câncer, resolve se render, sem ver mais a beleza na vida. Com apenas 90 dias de vida, resolve deixar algo para o mundo, fora a uma floricultura e pergunta o que dará frutos nesse período. Tomates cereja. 

Contudo, Safir não esperava que sua doença o pegaria antes, com tomates ainda amadurecendo e muito menos que sua vida mudaria drasticamente desse dia em diante. 


Na segunda parte do livro, conhecemos Natal, que recebe a noticia que sua tia havia falecido e que deveria ir até a sua cidade para cuidar das heranças da mesma. Se dá de cara uma garota, se apaixona de primeira vista, mas a mesma o deixa. 

Natal é advertido sobre o uso indevido da escola que herdara da sua tia, quando resolve retornar e saber mais sobre isso. Descobre uma corrupção profunda na cidade e decide tomar as rédeas da situação sozinho.


Já na terceira parte do livro, conhecemos o último protagonista ( e um dos mais importantes ): Césio. Seu filho precisa de um transplante, mas ainda está muito longe na fila, desesperado Césio trabalha como matador de aluguel para conseguir pagar de alguma forma o tratamento do seu filho. Césio recebe uma proposta de serviço imperdível, mas em contra partida vem a oportunidade de salvar a vida de seu filho. 

Juntos, e com mais alguns integrantes, formam os assassinos de Anúbis, um grupo que decide  limpar a população política corrupta e usar os órgãos para transplantar em pessoas que estão a beira da morte.

É uma leitura bem gostosa e rápida de fazer, me cativou do inicio ao fim do livro. Os personagens são bem estruturados, ainda mais o Safir, que fez com que eu tivesse muita empatia por ele e quisesse saber mais e mais durante a leitura.


Tem muita aventura e altos e baixos, assim como todo bom livro de ação. Muito bom para quando quer ler para se distrair e fugir um pouco da realidade. 

A única coisa que me incomodou, mas é bem pessoal, são os diálogos. Que ora aparecem com travessão de forma convencional e ora aparecem de forma teatral: Eu- fala do personagem. 

*este post é uma parceria com o autor*

08/05/2020

Psicose

Título: Psicose
Autor: Robert Bloch
Editora: Darkside
Ano: 2013
Páginas: 256
Sinopse: Psicose, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas. Em Psicose, sem edição no Brasil há 50 anos, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, assim como o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bate, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.



Resenha: Norman Bates é um adulto solitário que vive com sua mãe que o criou super protegido e isolado do mundo. O que faz com que ele seja um adulto diferente dos demais, um tanto esquisito.

Cuidando de um motel de beira de estrada, localizado em uma rota alternativa, ele e sua mãe não recebem tantos hóspedes como gostariam, apenas o suficiente para sobreviverem.

Contudo, isso muda quando Marie chega no motel. A moça vivia uma vida monótona, mas se cansara de trabalhar tanto e nunca ter dinheiro, por isso, pegara o dinheiro e sumira para ir ao encontro de seu noivo. Como estava muito tarde, parara ali, mas não tinha o objetivo de ficar.


Há algo dentro de Norman que se transforma ao vê-la, que não pensa duas vezes ao chamá-la para jantar com ele ao ser questionado sobre restaurantes próximos.  

Marie não esperava dar de cara com a personalidade perturbadora de Norman, nem mesmo de sua mãe. Porém a mãe do mesmo sai do controle, sem ter outra alternativa, Norman tenta a protegê-la, novamente. 

O livro é uma mistura de emoções, daquele que cativa do inicio ao fim da leitura. Li ele em apenas uma sentada. 

Infelizmente eu já havia visto a série Bates Motel antes de lê-lo ( que tivera a quinta temporada inspirada nele ), mas isso não me afetou a sentir todas as emoções de ler. 



A complexidade e a loucura de Norman é muito bem construída. É quase como se convivêssemos com ele durante a leitura do livro. 

Se você é fã de um suspense, esse livro não pode ser deixado de lado. Simplesmente incrível, recomendado para uma ressaca literária, ele vai te tirar da zona de conforto.

Adquira o livro pelo link e ajude o blog a crescer:

17/04/2020

Take a breath | Tire um tempo para você

Durante esse período difícil que estamos passando, o tempo todo somos bombardeados por cursos, livros e videoaulas de graça, além de muitos falando para sermos mais produtivos. 

Sim, é importante termos um rotina durante a quarentena, ainda que diferente da que tínhamos antes, mas essa pira por produtividade não é saudável. 

Temos que continuar estudando, trabalhando, mas também é bom ter um tempo livre para fazer o que você gosta de fazer: ver uma série, um filme ou ler um livro. 

Se cuide, de uma chance para fazer yoga, meditar, cumprir o skin care, hidratar o cabelo ou apenas relaxar com uma música que o acalma. 


Faça o que te deixa a vontade, não cobre demais de ti, não tente ser alguém que não te agrada. Aprenda o que sempre quis aprender, mas deixe de lado se não te faz bem.

É um momento de descobertas, mas não podemos esquecer que ainda somos humanos, não robôs. Não esqueça de se amar e ser prioridade todos os dias - sem levar para o lado egoísta. 

Como vocês estão? Se cuidando?



28/03/2020

Doutor sono

Título: Doutor Sono
Autora: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2014
Páginas: 480
Sinopse: Mais de trinta anos depois, Stephen King revela a seus leitores o que aconteceu a Danny Torrance, o garoto no centro de O iluminado, depois de sua terrível experiência no Overlook Hotel. Em Doutor Sono, King dá continuidade a essa história, contando a vida de Dan, agora um homem de meia-idade, e Abra Stone, uma menina de 12 anos com um grande poder. Seus destinos se cruzam com uma tribo chamada Verdadeiro Nó, que viaja em trailers pelas rodovias da América. Eles parecem inofensivos - em sua maioria idosos, com roupas fora de moda, vivendo vidas nômades. Mas como Dan sabe, e Abra logo irá descobrir, o Verdadeiro Nó é um grupo quase imortal, que se alimenta do vapor exalado por crianças iluminadas quando são lentamente torturadas até a morte.
Assombrado pelos habitantes do Overlook Hotel, onde passou um ano terrível de sua infância, Dan ficou à deriva por décadas, desesperado para se livrar do legado de alcoolismo e violência de so pai. Finalmente, ele se instala em uma cidade de New Hampshire, onde encontra abrigo em uma comunidade do Alcoólicos Anônimos que o apoia e um emprego em uma casa de repouso, onde seu poder remanescente da iluminação fornece o conforto final para aqueles que estão morrendo. Ajudado por um gato que prevê a morte dos pacientes, ele se torna o Doutor Sono. Então Dan conhece Abra Stone, uma menina com um dom espetacular, a iluminação mais forte que já se viu. Ela desperta os demônios de seu passado e Dan se vê envolvido em uma batalha pela alma e sobrevivência dela. Uma guerra épica entre o bem e o mal, uma sangrenta e glorisa história que vai emocionar os milhões de fãs de O iluminado e satisfazer os leitores deste novo clássico da obra de King.


Resenha: O que aconteceu com Dan? Aposto que se você leu O iluminado, se perguntou a mesma coisa depois que acabou de ler. E felizmente, Stephen King veio com a resposta em Doutor Sono. 

O livro nos mostra como os acontecimentos do Overlook atingiu Dan - e ainda o atinge -, seu vício, seus problemas com a carreira profissional. Dessa vez, sendo um cenário muito mais amplo.

Dan finalmente se encaixa em um emprego, depois de lutar tanto com seu "monstro interior": em um asilo. Pode parecer um emprego não muito cobiçado, mas é o emprego perfeito para o iluminado.

Rotulado como "O doutor Sono", é responsável por aliviar o momento da morte das pessoas do asilo, sendo avisado por um gatinho que sempre os visitava quando estavam prestes a morrer.



Porém, a vida não seria um mar de rosas dali pra frente como pensou, na verdade, Dan se surpreende ao notar a presença de outro iluminado, que não demora muito para deixar o primeiro recado para ele.

Abra é uma garota de 13 anos, também iluminada. A menina entra em contato com Dan após ver uma cena horrível - e que mudaria sua vida pra sempre - de um menino sendo morto.

Para sua infelicidade, quem matara o garoto a vira e viria atrás dela. O que Abra não sabia era que eles matavam apenas crianças e jovens iluminados, sugando o "vapor" deles.

Dan se encontra com Abra a fim de ajudá-la e entender o que acontecera, além de descobrir quem ela era e como conseguiu se contatar com ele. Não era uma coisa muito comum, ainda mais com um iluminado não tão perto assim.

Abra e Dan se metem em uma encrenca que eles não tinham nem ideia de como conseguiriam sair dessa, mas eles sairiam. 



Para quem já é fã de O iluminado, vai amar ainda mais Doutor Sono. Sem dúvida foi uma das melhores continuações que já li. O livro tem muita ação, suspense e é um daqueles que te prende do começo ao fim.

Nele conhecemos melhorar Dan e somos introduzidos a Abra. Há diversas revelações e quando você pensa que tudo vai dar errado, BANG, tudo dá certo!

A evolução de Dan e do próprio Stephen King durante esse livro em comparação ao O iluminado é gritante. Enquanto no outro a história era mais parada, essa nos prende, fora que também não há falhas e pontas soltas. Com certeza vale a leitura!

06/03/2020

Lolita

Título: Lolita
Autora: Vladimir Nabokov
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2003
Páginas: 319
Sinopse: Irreverente e refinado, este é um dos romances mais célebres de todos os tempos. É também uma aventura intelectual que não deixa ninguém indiferente, um relato apaixonado de uma sensualidade alucinada, uma autópsia implacável do modo de vida americano. De um lado, um homem de meia-idade, obsessivo e cínico. De outro, uma garota de doze anos, perversamente ingênua. A química se faz e dá origem a uma obra-prima da literatura de nosso século. 'Lolita' é chocante, desafia tabus, escandaliza. O livro foi incorporado ao imaginário coletivo da modernidade, e até o nome da personagem tornou-se um substantivo corrente, provas do alcance e da genialidade do autor.




Resenha: Lolita se trata de um livro cujo o autor não é alguém confiável, portanto ele passa o livro todo tentando convencer o leitor de que ele é inocente e o que foi feito não fora culpa dele. Cabe ao leitor acreditar ou não na história do mesmo. 

Humbert é obsessivo por meninas, mais precisamente crianças, fazendo com que ele crie um plano "perfeito". H se aproxima da mãe de Dolores, sua vítima, faz com que ela caia em sua conversa.



É quase que natural como o mundo gira a favor de Humbert, chega a incomodar como tudo vai dando certo para ele e errado para a pobre Dolly. 

H se vê tão dono de Lolita, que mesmo quando a menina tenta ter uma vida comum - ou o mais próximo do comum - em sua escola, Humbert da seu jeito de interferir, ainda que levante suspeitas em cima do mesmo.


Temos a impressão que ele se sente invencível, como se Dolores o amasse e portanto não haveria problema algum. Ele era dono dela, tinha tudo em suas mãos. E a pobre menina, ingênua mas não tola, finalmente resolve que chegou a hora de fazer algo a respeito.

O livro desperta nojo, raiva. Brinca muito com sua cabeça do começo ao fim, o que fez com que amasse a experiência de lê-lo. Contudo, perde a intensidade e fica entediante da segunda parte em diante, sendo repetitivo e recheado de informações desnecessárias. 


Instagram