1.26.2017

O que eu escreveria na última folha de papel em branco do mundo?

Olha só quem está de volta! Quero me desculpar pela ausência, acontece que eu andei viajando muito nos últimos dias e a internet nem sempre colaborou para que eu continuasse postando aqui, mas tenho uma novidade: escrevi muuuuito esse tempo e vamos ter conteúdo sempre aqui, sem contar que meu livro está nas etapas finais e logo logo estará na mão de vocês. 

Mas bem, vamos lá! Eu estou participando de um grupo de postagens coletivas, e o tema dessa vez foi: O que eu escreveria na última folha de papel em branco do mundo? Depois de pensar e pensar, cheguei a conclusão que a melhor maneira seria eu pensar num todo, como se eu não soubesse o motivo daquela ser a última folha de papel.

Image result for diary writing

" Hoje seria mais um dia como outro, eu estava sentada na escrivaninha do meu quarto, com meu pequeno caderno aberto enquanto os pingos de chuva caiam em sequência lá fora, fazendo uma pequena melodia passar pela minha janela e chegar aos meus ouvidos.

Ah! Eu sempre amei dias chuvosos!

Eu nunca fui o tipo de pessoa que mantém o foco, e hoje não seria diferente, mesmo que essa fosse minha última folha de papel. Não só minha, mas a última do mundo. 

Não consigo entender ao certo o que levou a essa ser a última, se foi o fato das pessoas preferirem o modo online agora, ou a falta de árvores que temos onde vivemos. Eu mal consigo me lembrar de quando eu subia as árvores do quintal da minha avó e colhia pequenos frutos. Na verdade, às vezes penso que tudo isso foi apenas um sonho, já que ninguém acredita quando eu digo que já subi em uma. 

O ar não é o mesmo, não há o cheiro de terra molhada hoje, talvez seja porque não há mais terra onde eu moro, apenas nas propriedades daqueles que são responsáveis pelas nossas últimas árvores. Ia esquecendo de dizer, nos dias de hoje, somos todos destinados a cuidar dos seus últimos momentos, e eu fui a escolhida para cuidar das últimas páginas de papel, até hoje. Não sei o que vai acontecer quando essa página acabar e minha missão na sociedade atual for concluída. Quem sabe ganho outra função, cuidar do último livro do mundo, não sei. 

Falaram para mim não economizar palavras, pra deixar tudo completo, mas há coisas que eu sei que no futuro estarão guardadas nas nuvens. É assim que chamamos o lugar que guardamos nossas coisas hoje, os arquivos escritos não são mais armazenados em pequenos dispositivos, mas sim nas nuvens, onde não corremos o risco de os perder. 

O que quero dizer no fim disso tudo é, se eu sobrevivi o suficiente para ver meu mundo crescer e se destruir para que outro cresça, você ainda vai ver muito na sua vida, muita coisa nova e relembrar de muita coisa antiga também. Não importa o tempo que demore, você vai ser destinado a uma missão no mundo, assim como eu fui agora. Quando tudo parecer escuro, vai aparecer o sol e enquanto o sol aparecer, temos motivos para sorrir. Pegue tudo que ama e abrace, não literalmente, mas os guarde em seu peito para que ninguém os tire, porque nos momentos que tudo parecer desabar, isso estará lá para te lembrar tudo que conquistou e quem se tornou.

Bem, boa sorte no nosso novo mundo! "

Blogs participantes:

Fonte da imagem: google

Nenhum comentário:

Postar um comentário